HUGO CURTI
(Hugo Torre Curti)

São Paulo – SP
17/07/1967
Nacionalidade: Brasileira

Reside e trabalha em Itu, São Paulo, SP, BRASIL

Dados pessoais:
Endereço: Rua Dr. Graciano Geribello, 24 – Bairro Alto
Itu – SP – BRASIL – CEP: 13311-010

WhatsApp +55 11. 97134712
email: hugo@hugocurti.com.br
website: www.hugocurti.com.br
instagram: @hcurti

Formação Acadêmica:
1985-1991 – Graduação em Geologia. Instituto de geociências – Universidade de São Paulo. São Paulo. Brasil
2003 – Graduate gemologist program. GIA – Gemological Institute of America. Carlsbad/Nova Iorque. EUA

Formação complementar:
2013- EHA5724 – Poéticas contemporâneas – Profa. Dra. Katia Canton. MAC – Museu de Arte Contemporânea – USP. São Paulo. Brasil
2009/2011/2014 – PointB residency. Nova Iorque. EUA

Exposições individuais
2020 – Eu, o Olho e o Outro, curadoria Andrés I. M. Hernández. Subsolo.
Campinas. SP. Brasil
2018 – tudo posso naquilo que me conduz, curadoria Ricardo Resende. Galeria EmmaThomas. São Paulo. Brasil
2017 – Uma outra coisa chamada verdade. Museu Ettore Liberalesso. Salto. Brasil
2012 – Além do silêncio, acompanhamento curatorial Carlos Fadon. Galeria Monica Figueiras. São Paulo. Brasil
2008 – Meandros Invisíveis. SESC Itaquera. São Paulo. Brasil
2005 – FlorExflor, curadoria Diógenes Moura. Pinacoteca do Estado de São Paulo. São Paulo. Brasil
2004 – Artérias Paulistanas – Vias de Fato, com fotógrafo Gal Oppido. Museu da Casa Brasileira. São Paulo. Brasil
2003
– A céu aberto. Espaço Burle Marx. São Paulo. Brasil
– Prata sobre pele sobre prata, curadoria Diógenes Moura, com o fotógrafo Gal Oppido. Pinacoteca do Estado de São Paulo. São Paulo. Brasil

Exposições coletivas:
2021 – Mostra Museu: Arte na Quarentena, curadoria Ana Carolina Ralston e The Covid Art Museum (CAM) – Mostra virtuaal e em diversos pontos públicos da cidade de São Paulo.
2021 – Festival de Artes Híbridas (virtual). Sorocaba. Brasil
2019 – As coisas do mundo, curadoria Ricardo Resende. FAMA – Fábrica de Arte Marcos Amaro. Itu. Brasil
2018 – O tridimensional na coleção Marcos Amaro, curadoria Ricardo Resende. FAMA – Fábrica de Arte Marcos Amaro. Itu. Brasil
2017 – Século XXI: A era dos artistas, curadoria Kátia Canton. MAC – Museu de Arte Contemporânea – USP. São Paulo. Brasil
2016
– Potlatch, curadoria Paulo Miyada. SESC Belenzinho, São Paulo. Brasil
– Sempre algo entre nós, curadoria Galciani Neves. SESC Belenzinho, São Paulo. Brasil
– As coisas se escoram tortas, curadoria Danillo Villa. Universidade Estadual de Londrina (UEL). Londrina. Brasil
2015 – 18X8, curadoria Mark Parrish. PointB residency. Nova Iorque. EUA
2014
– Deixe que minha mão errante adentre, curadoria Danillo Villa. Universidade Estadual de Londrina (UEL). Londrina. Brasil
– O espaço sonha o sujeito, curadoria Danillo Villa. Universidade Estadual de Londrina (UEL). Londrina. Brasil
– 39º Salão de arte contemporânea de Ribeirão Preto. Ribeirão Preto. Brasil
– Há algo, sim, a dizer, curadoria Galciani Neves. Galeria Fuana. São Paulo. Brasil

2013 – Todo mundo sabe (que nossas cidades e corpos foram feitos para ser destruídos), curadoria Paulo Miyada. Galeria Monica Filgueiras. São Paulo. Brasil
2012 – A procura do sentido, curadoria Katia Canton. Galeria Arterix. São Paulo. Brasil

Obras em coleções:
– Coleção Pinacoteca do Estado de São Paulo. São Paulo. Brasil
– Coleção MAC-USP – Museu de Arte contemporânea da Universidade de São Paulo. São Paulo. Brasil
– Coleção FAMA – Fábrica de Arte Marcos Amaro. Itu. Brasil
– Coleção Chapel School, São Paulo, Brasil
-Coleção ABAL ( Associação Brasileira do Alumínio ), São Paulo. Brasil

Livros e publicações
– ‘Prata sobre Pele sobre Prata’, com o fotógrafo Gal Oppido, 2003
Fotógrafo e designer gráfico colaborador em ‘Alagoas – um olhar’ de Thereza Collor, 2008 a 2010
'Ela que não É', 2021 – Projeto incentivado pelo Proac Lab, lei Aldir Blanc
Participação como artista visual no livro ‘Transgressões Cerâmicas’, 2021 editado pelo Subsolo – Laboratório de Arte

Ações pedagógicas – Cursos ministrados
2007 – Fotografia. Projeto ‘Museu Vivo’ da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. Museu Índia Vanuíre – Tupã, Museu Conselheiro Rodrigues Alves – Guaratinguetá.
2007 – 2008 – Fotografia. Escola São Paulo. São Paulo. Brasil

Bio

Artista visual que explora na sua pesquisa artística diversas modalidades artísticas contemporâneas (pintura, joalheria, fotografia, gravura, instalação,..) trazendo e projetando desde ela a interdisciplinaridade – Geólogo de formação. Suas construções visuais manifestam a constante atualização e aplicação de referencias de outras áreas do conhecimento: acompanhou o trabalho de diversos profissionais, como taxidermista, físicos, biólogos, engenheiros, por exemplo. A reutilização, inserção e projeção de novos significados dessas “coisas do cotidiano”, quase sempre fotografadas, traz para si uma vontade de querer ir além dos discursos tradicionais que têm força no lugar comum; ativando a imaginação e a capacidade para elaborar fabulações como gerador de novos conhecimentos. Tem traçado sua caminhada artística a partir da concretização mutável de hipóteses não convencionais sobre a humanidade e seu entorno e as relações sociais, econômicas, históricas e politicas do individuo com a natureza e consequentemente outras decorrências desse ato critico materializado em ARTE.